Pesquisar no site

 

Joaquim Duarte

Assiste-se no jornalismo português a um certo aburguesamento da classe

  • Nome: Joaquim Soares Duarte.
  • Data de nascimento: 1955 (12 de Outubro).
  • Sexo: Masculino.
  • Habilitações académicas: Frequência do 1.º ano de Antropologia da Universidade Nova de Lisboa.
  • Local de trabalho: O Ribatejo.
  • Órgãos de comunicação social em que trabalhou: Jornal do Fundão e Gazeta do Interior.
  • Ano em que iniciou a profissão: 1978.
  • Estatuto profissional: Director.
  • Profissão dos pais:
    • Pai: Operário/pequeno industrial.
    • Mãe: Doméstica:

Data da entrevista: Dezembro de 2006.

Foram «circunstâncias acidentais» que levaram o Joaquim Duarte até ao Jornalismo, a profissão com quem um dia se cruzou e nunca mais conseguiu abandonar: na província e sempre na imprensa regional, mesmo «ganhando pouco». Só que – questão não de todo menor – foi, até hoje, a única actividade profissional de que realmente gostou. Tudo começou no Jornal do Fundão, seguindo-se O Ribatejo, onde, a convite dos fundadores, foi «despejado em Santarém», cidade que, na ocasião, «apenas conhecia de raspão». É, aliás, ali que decorre a entrevista: não nas instalações do jornal, mas na sua casa (uma vivenda situada num bairro novo da cidade), para evitar as interrupções que sempre costumam acontecer. Até porque numa publicação regional, mesmo com a dimensão de O Ribatejo, director é responsável por quase tudo: pela redacção, sempre, mas sem poder também ignorar os recursos humanos e o negócio em geral. Fala com grande à-vontade – um jeito que, porventura, lhe sobrou da militância partidária activa –,  quase sem pensar e sem cultivar o politicamente correcto. Ao contrário do que acontece em relação à generalidade das questões, dificilmente admite o contraditório, quando em causa está a imprensa regional e as questões que lhe dizem respeito. Talvez por viver a profissão de modo bastante apaixonado. A necessidade de dizer coisas leva-o a saltar de uma frase para outra, antes de concluir a anterior: a modos de quem tem pressa em dar um recado...

Alexandre Manuel