Pesquisar no site

 

Evolução do número de jornalistas por género


Evolução do número de jornalistas, por género (1987-2006)


Observando os mesmos dados sob a forma de "taxa de feminização", ou seja, a percentagem das mulheres em relação ao total de jornalistas, verificamos um crescimento contínuo deste indicador: 1987 - 19,8%; 1990 - 25,4%; 1994 - 29,2%; 1997 - 32,8%; 2004 - 41,4%; 2006 - 41,0%.

Há uma excepção, que é a estabilização da taxa de feminização entre 2004 e 2006. Este dado parece estar relacionado com a forte quebra na entrada de novos jornalistas e, se tivermos em conta o factor etário - patente na informação das figuras I.3 e I.4 - não se deverá manter. Efectivamente, tendo em conta estes dados, notamos a tendência consolidada e estrutural (porque relacionada com tendências profundas da sociedade portuguesa) para, nos escalões etários mais jovens, haver pelo menos tantas mulheres jornalistas como homens.