Pesquisar no site

 

Evolução do número total de jornalistas

  • Entre 1990 e 2006 o número de jornalistas triplicou
  • A partir de 2002 dá-se um abrandamento deste crescimento

Evolução do número total de jornalistas (1987-2006)


A figura I.1 revela o crescimento contínuo do número de efectivos, que abranda apenas nos últimos anos. Este crescimento não se deve apenas ao efectivo aumento do número de jornalistas, impulsionado pelo aumento das publicações e da diversidade tecnológica dos media, mas também a um progressivo alargamento dos critérios de atribuição da carteira profissional de jornalista. Ou seja, ao longo dos anos incluídos no gráfico, centenas ou milhares de profissionais passaram a dispor de carteira profissional e a ser contabilizados como jornalistas, sem que tenham mudado de profissão.

Assim, no final dos anos 80, o título profissional é alargado aos repórteres de imagem da televisão, aos cartoonistas, e a categorias profissionais que até aí nunca tinham tido acesso à carteira, tais como as de assistentes de redacção ou assistentes de informação.

No final dos anos 90, saiu uma lei que obrigou à integração profissional de todos os trabalhadores que estivessem a exercer uma actividade permanente através de "recibos verdes", o que no campo do jornalismo se reflectiu num aumento considerável do número de carteiras profissionais.